Archive for the ‘Holidays’ Category

h1

Paraíso Perdido

12 January 2008

Como tinha prometido, algumas fotografias do Paraíso Perdido (nome que realmente não foi dado ao acaso!). Mais informções sobre o local aqui.

paraisoperdido3.jpg

paraisoperdido2.jpg

paraisoperdido1.jpg 

Agora é que as saudades apertam… ahah! Enjoy! (:

Advertisements
h1

2008

3 January 2008

Mais um ano passou, mais um ano chegou. Muito sinceramente, não vejo nenhuma diferença entre o último dia de 2007 e o primeiro de 2008: é apenas mais um dia. A grande diferença é, talvez, a energia renovada. Há a tendência de se ver um novo ano como um novo começo, com as famosas ‘New Year’s resolutions’. Por um lado, é um tanto ilógico. Quero dizer, porque esperar um novo ano para uma mudança só porque o calendário dita que é o começo de um novo tempo? Revolução e mudança não precisam de hora e dia marcados. De qualquer maneira, isso não deixa de ser um incentivo àqueles que procuram algo de novo, por algum lado há que começar. E soa bonito ser no primeiro dia do ano. Pessoalmente, para as minhas resoluções de ano novo tenho como tópico único e principal a continuação de tudo o que tenho vindo a programar, sem desanimar nem deixar nada por fazer. E talvez não faltar tanto às aulas de natação, ok.

Quanto à festa de passagem de ano, não foi nada de especial. Estive no rancho com a família e acabamos por ir para o rancho vizinho depois da meia-noite fazer uma pequena festa improvisada. Foi bom! Aqui no Brasil há o costume de se vestir de branco no reveillon. Aqui associam-se as cores a diferentes desejos: verde, esperança; azul, tranquilidade; cor-de-rosa, amor; vermelho, paixão, etc etc. O branco, no caso, corresponde a paz. É claro que a maioria se veste de branco mais por questão de costume do que propriamente pelo desejo de paz. Se bem que, mesmo parecendo banal desejar paz, no fundo não o é. Afinal, quem se encontra em perfeita paz consigo mesmo? O dia seguinte à festa de ano novo foi passado numa incurável preguiça. Normal, há que recuperar-se da festa. (:

Ontem fui com uns familiares de Brasília ao ‘Paraíso Perdido’, um sítio próximo do rancho onde estávamos que tem várias cascatas. A experiência foi indescritível… Haviam sítios que lembravam paisagens de revistas de agências de viagens, o que parece impossível de existir. Mas para chegarmos a várias cascatas tinhamos de passar por sítios que à primeira vista dão bastante medo: dificeis de ‘escalar’, com pedras escorregadias. Uma boa dose de coragem foi indispensável nessas alturas. Mas depois a vista e a sensação de ‘we did it!’ eram bastante recompensantes. Bastante. Tirei algumas fotos, não de tudo no entanto – houve uma altura que deixei a minha máquina fotográfica com alguns do grupo que decidiram não arriscar, porque era um bocado arriscado levá-la comigo, e por isso não pude tirar fotos de algumas cascatas. De qualquer maneira, tenho algumas, o que já não é mau. Quando passá-las para o computador, ponho aqui algumas no próximo post.

De resto, nada de mais por agora. Depois de amanhã já vou voltar para a terrinha, retomar a rotina, rever os amigos e os pais, que as saudades já apertam e o dever me chama. Se bem que estas férias vão deixar saudades. E quantas…

Um bom ano para todos! (:

h1

Santa has came to town!

30 December 2007

And one more Christmas passed. This year it was quite different, though. This year, there was ‘Christmas-coconut-trees’ and no fireplace. It was very strange to me to pass Christmas Eve with such fresh clothes and surrounded by air conditioners. The so called ‘Christmas spirit’ wasn’t even the same – not less, but different.

I spent it at my grandparents’, in a little town in the state of São Paulo, called Monte Aprazível. As always, my grandmother was very perfeccionist with the decoration – the living room was adorable, with a little Christmas tree with plenty of presents around it (although I think some of them were fake, just as a decoration piece) and lots, lots of candles. I had never seen so many candles together. It may sound beautiful, it surely was, but it was horrible to light all them, the air conditioner didn’t make our job easier. So we preferred to keep the air conditioner and quit the candles – fair enough.

The celebration itself was very simple, like every year. However, my grandmother insisted on a little more of praying. But we still managed to make it lighter, with some laughs during it. The best, however, was spending time with the family, talking and joking. Although it wasn’t my home, I felt like I was at home.

Anyway, the Christmas doesn’t feel more like some years ago. It’s completely different when there is children too, waiting anxiously for midnight and then play with the presents the entire following day. I remember how mad I got when people gave me clothes or so – they weren’t made to be played, so why on hell should they give clothes? But that’s normal, I guess Christmas has different meanings throughout life. Neverthless, I’m sure that it doesn’t matter the age, Santa will always be welcome. (:

h1

Brasil

16 December 2007

Sim, estou no Brasil agora. (:

Vim cá passar as férias de Natal, cheguei hoje e volto dia 6 de Janeiro. Soa-me muito, mas muito estranho passar o Natal no calor. Há aquela tendência a associar o Natal a neve, frio e lareira acesa. Mas este ano parece-me que vai ser mais  sol, calor e piscina. Bem, há que variar! Já a passagem de ano, soa combinar mais com calor do que frio. Veremos no que dá, mau não será. : D

A viagem de avião correu bem. Meia hora de atraso – que hoje em dia é coisa extremamente comum. Até hoje detesto de morte as 9 horas de vôo. Grr! Se bem que desta vez passaram-se mais facilmente: os lugares tinham televisões individuais, e estas tinham vários canais, com vários filmes. Vi 3 filmes neste vôo – Ratatouille (pela 3ª vez), Hairspray (que definitivamente não recomendo) e um outro com a Angelina Jolie. Não sei o nome, pois só o apanhei a meio. Mas também não me pareceu nada de especial. 

Não consigo escrever muito mais hoje, a viagem foi bem cansativa. Escrevo com mais calma duma próxima vez. (: